Tania Santos & Familia

$130.00

Planejamento de viagem 

Local - Califórnia  

Data -  21 de julho a 02 de agosto

DIVISÃO DOS DIAS 

 

4 noites em San Francisco 

De 21 a 25 de Julho ( San Francisco, Muir Woods e Napa Valley ) 

 

1 noite em Monterey

De 25 para 26 de Julho 

 

1 noite em Solvang 

De 26 para 27 de Julho 

 

2 noites em Santa Mônica 

De 27 a 29 de julho

 

2 noites em San Diego

De 29 a 31 de julho

 

2 noites em LA

De 31 a 02 de agosto 

 

MAPAS

Clique AQUI para ver o itinerário que vocês farão. Será um total de 1200 quilômetros toda a viagem. 

 

 Hotéis

 

San Francisco 

Clift Hotel
 

Monterey

Comfort Inn Monterey Bay

 

Solvang

Holiday Inn Express Solvang Santa Inez

 

Santa Monica

Best Western Plus Gateway  

 

San Diego

Four Points by Sheraton.

 

Los Angeles 

 

Best Western Plus Hollywood Hills 

 

Roteiro dia a dia

Dia 21

Chegada em SF as 15 horas, até pegarem as malas e se dirigirem ao hotel, provavelmente vocês devem fazer o check in próximo das 17 horas. 

Sugiro pegar um Uber para ir ao hotel. No aeroporto tem wifi de graça, então fica fácil de fazer o pedido do Uber. Sem duvida, é o jeito mais cômodo, rápido e barato. Como vocês estarão cansados da viagem e com o fuso de 4 horas do Brasil meu conselho é ir devagar no primeiro dia.

Minha sugestão é fazer um pequeno passeio na redondeza do Clift Hotel mesmo, que é pertinho de Chinatown e da Union Square. Então vamos lá!

Se bater uma fome, eu sugiro aproveitarem e irem conhecer North Beach, que é o bairro italiano da cidade. Lá tem algumas pequenas atrações bem únicas e interessantes. 

Sentinel Building  ( o famoso edifício do Francis Ford Coppola ) - um marco na cidade, ele foi construído em 1906, bem na época do primeiro terremoto que abalou a cidade. Hoje pertence ao cineasta Coppola que tem seu escritório por lá. No térreo tem inclusive um café bem gostoso. 

City Lights Bookstore - construída em 1953 por 2 poetas, a livraria é um ícone na cidade porque na época da contracultura, da geracão beatnik ela era a única que dava apoio a época de repressão, e também onde foi criado o pocket book ( livro de bolso ). Vale a pena a visita.

Beat Museum - fica tudo ali do ladinho, quase na mesma quadra. O museu conta um pouco da história da geração beatnik, um movimento de poetas e escritores ( Jack Keruak ) que seguiam uma vida alternativa e radical no final dos anos 60 no país. 

Os restaurantes que indico para comer na região:

Stinking Rose - se vocês gostam de alho, irão amar, se não, saiam correndo! A especialidade da casa é alho, e tudo lá vai o tal condimento. 

Calzones - um clássico italiano da cidade. Vale a pena! A pizza é boa e as pastas também. 

Depois se quiserem, uma boa pedida é dar uma caminhada por Chinatown. Tem alguns lugares interessantes para conhecer:

Vocês podem até passar na frente do portal de entrada, ( que fica entre a Bush st com a Grant st. ) e ver umas lojinhas. Essa é a foto da entrada de Chinatown. Por aqui vocês podem explorar o bairro que é uma graça. Se quiserem conhecer a fábrica mais antiga dos biscoitos da sorte ( fortune cookie ) é só procurar o endereço: 56 Ross Alley. Veja AQUI  o link.

Depois desse passeio, se animarem aconselho dar uma volta na Union Square, onde fica toda as principais lojas da cidade: Apple, Macy's, e todas de alta costura. 

Clique AQUI para ver o mapa com todos os endereços que mencionei... vocês podem percorrer a pé desde o hotel até North Beach e Chinatown.

Se quiserem jantar, tenho dois restaurantes para indicar:

Boulevard Restaurant - um dos melhores restaurantes da cidade! aconselho reservar.

Waterbar - outro sucesso na cidade, mas esse com vista escandalosa para a Bay Bridge! É demais a comida deles!

Como esse dia é meio curto, aconselho descansarem cedo para aproveitarem melhor o dia seguinte.

 

Dia 22

Hoje eu aproveitaria o domingo para dar uma boa explorada em San Francisco.

Segue abaixo alguns pontos imperdíveis na cidade:

Twin Peaks - um ótimo lugar para conhecer, uma jóia escondida na cidade! Sãõ as duas colinas mais altas de San Francisco e com uma das mais belas vistas da cidade. Aqui o cenário é lindo para fotografar.

Endereço - 501 Twin Peaks Boulevard, San Francisco, CA 94114

Golden Gate Bridge - o mais famoso cartão postal de San Francisco e o mais representativo ponto turísitico na costa oeste americana. A maravilha arquitetônica e imponência da Golden Gate é algo emocionante. Cruzar a ponte e admirar San Francisco lá do alto de Marin Headlands é algo inesquecível. Prepare sua câmera fotográfica porque a experiência é para guardar para a eternidade. 

Endereço - Golden Gate Bridge, San Francisco, CA 94129

Baker Beach - uma das praias mais bacanas de conhecer, com árvores gigantescas e que dá para admirar a Golden Gate de um ponto estratégico. Além disso é uma oportunidade de sentir bem de perto a energia poderosa do maior oceano do mundo: o senhor Pacífico. Se puder, assista o pôr do sol na praia, pelo menos um dia. É lindo!

Endereço - entre a Fauntleroy Lane & Clarke Lane in Presidio

Treasure Island e cruzar a Bay Bridge - Essa ilha fica bem em frente da cidade e tem uma das vistas mais lindas de San Francisco. Dá para conhecer a parte nova desta ponte ( que liga San Francisco ao lado leste da Baía ) que foi inaugurada em agosto de 2013. 

Dolores Park - aqui é onde os San Franciscanos se encontram para fazer um picnic, levar a criançada para brincar e os cachorros para passear. Um parque com uma vista linda e frequentada por locais. 

Endereço - 19th & Dolores St, San Francisco, CA 94114

Álamo Square - um passeio imperdível é passear e fotografar as famosas "painted ladies", um dos mais famosos cartões postais de San Francisco.

Endereço - entre a Steiner St & Hayes St

Lombard Street - a rua mais curvilínea do mundo tem uma vista linda e já serviu de cenário para alguns filmes rodados na cidade. 

Endereço - 1000-1099 Lombard St

Castro st e Haight st - são dois bairros vizinhos e bem badalados. O primeiro começa nas esquinas Haight & Ashbury que foi o berço do movimento hippie na cidade nos anos 60. A rua tem várias lojas bacanas e alternativas e a maior loja de discos independentes do mundo, a Amoeba. Nessa rua tem a casa onde morou Janes Joplin e também a casa do Jimmy Hendrix ( que veio de Seatlle para se juntar a turma no Summer of Love de 68). Ali na Haight tem uma loja de skate bem bacana chamada Skates on Haight. Vale a pena, é um classico!

Bm pertinho da Haight, tem a Castro St, onde fica o maior bairro gay do mundo. É bacana para conhecer a casa onde Harvey Milk morou e visitar um dos espetáculos da cidade: o Castro Theater.

Golden Gate Park - aqui dá para passar um dia todo explorando o gigantesco Golden Gate Park. Lá tem o belíssimo conservatório de flores, o Japanese Garden, e dois museus mais famosos da cidade: o De Young e o Academy of Sciences.

Olha Tania, uma boa alternativa ( pra vocês que tem apenas 3 dias na cidade ) é pegar o doble deck vermelho que vai parando nos pontos turísticos. Voces podem pegar o ponto da Union Square.

No primeiro dia eu faria o seguinte passeio:

Pela manhã começaria explorando a região de Fisherman’s Wharf, que é cheia de atrações e lotada de turistas. No Fisherman's Wharf, vocês verão diversas barraquinhas o famoso siri de San Francisco, chamado Dungeness, de carne doce e firme, que vem desde as águas do Alaska.

Se interessar, dá para ver os leões marinhos que ficam no Pier 39. Lá também tem muitas lojas, restaurantes e gente por tudo! Aliás restaurantes nessa região são todos meio duvidosos, super “pega-turistas”. Entretanto, não posso deixar de indicar um ícone de San Francisco, a padaria Boudin, que fica no Pier 43. Eles fazem pães em diversos formatos e são especialistas no famoso pão sourdough. Se der vontade, experimente com prazer a famosa clam chowder, uma sopa no pão famosa da padaria. Para quem quiser outra opção, a sopa de creme de cebola e maçã também é bem gostosa. http://www.boudinbakery.com/

Por perto ali fica a Ghirardelli Square, que na região é um dos meus lugares favoritos! Antigamente ali era ( mais de 100 anos atrás) uma fábrica de chocolate. O letreiro do telhado e a torre do relógio ainda são do prédio original. Aproveitem para experimentar os sorvetes incríveis que são vendidos no local. É muito famosa essa marca de chocolate na Califórnia!

Depois iria até a Golden Gate passear, fica pertinho, é só pegar um Uber. Na volta passaria na Lombard Street para ver a rua mais sinuosa do mundo. 

De tarde, iria explorar a região do Golden Gate Park e a Haight st, onde nasceu o movimento hippie !

Comecem pelo Golden Gate Park. Peçam para o motorista deixar vocês no Conservatório de flores...lá vocês podem ir caminhando para os dois museus do parque: De Young e o Academy of Sciences.

Aconselho conhecer o Academy of Sciense ( se vocês acharem tempo é claro ). Tem um aquário muito legal, além uma máquina que imita direitinho a sensação de um terremoto. Depois a pé mesmo dá para ir até a Haight st ( é só perguntar pro pessoal na rua..aqui todo mundo é muito simpático) e conhecer o mercado ôrganico mais bacana da California: o Whole Foods. Na Haight é onde nasceu o movimento hippie e você poderá ver isso nas ruas. Para jantar na região eu aconselho ir no Cha Cha Cha

 

Dia 23

Hoje é um dia para voces conhecerem os arredores de San Francisco. Minha sugestão é pegar o barco no Ferry Building no Embarcadero 1 e ir de barco até Sausalito e de lá pegar o onibus que leva ate o Muir Woods. Separem o dia todo para o passeio, porque é muito lindo. 

O link abaixo é o primeiro trajeto: de SF até Sausalito:

http://goldengateferry.org/schedules/Sausalito.php

Mijnha sugestão: tentem pegar o barco das 10 da manhã. O trajeto leva meia-hora. De lá voces podem pegar o onibuse descer no Muir Woods. O trajeto leva perto de uma hora de duração. 

Segue abaixo o link para voces darem uma olhada nos horarios do onibus: 

https://marintransit.org/routes/66

Sugiro pegar o onibus das 11h15 e pelo meus calculos voces devem chegar no Muir Woods perto do meio-dia, ou seja, uma hora magica, porque os raios do sol estão descendo com força dentro da floresta.

Para voltar para SF é só fazer o mesmo trajeto ou se quiser voltar de Uber, tambem é possivel. 

No parque tem lugar para comer, alem de jojinhas. Sausalito, na voltado Muir Woods, vale muito a pena dar uma caminhada pelo calçadão. 

 

Dia 24

Hoje é dia de ir para Napa Valley. Eu aconselho pegar o carro hoje, já que amanhã voces começam a descer para o sul, parando primeiro em Monterey. 

Napa é grande com mais de 300 vinicolas, então vou passar para voces os meus segredinhos por lá. Concentrem o passeio em duas cidadezinhas: Yountville e Santa Helena. ]

Yountville é uma das minhas cidades preferidas da região! É onde fica a Chandon, a imperdível Inglenook, que é a primeira vinícola do Coppola e a famosa e renomada vinícola do Roberto Mondavi. Na verdade é tudo na máximo 10 km de distância uma da outra. Olha o mapa AQUI para vocês verem. 

Segue 3 vinícolas que considero imperdíveis na região:

Inglenook - uma das vinícolas mais antiga da região, o lugar é como se fosse uma mistura de museu de vinho e do cinema. O bom gosto por lá é raro de encontrar em outras vinícolas, é uma coisa de cinema mesmo! 

Roberto Mondavi - um outro clássico da região, vale a pena a visita. Eles investem muito em arte e rock por lá. 

Chandon - fica bem pertinho do hotel de vocês. Outro lugar bem bonito de visitar e além do espumante, eles tem vinhos maravilhosos produzidos ali mesmo. 

Outro lugares bacanas de conhecer em Yountville e lugares para comer:

Rutherford Grill - para mim um dos restaurantes mais legais de custo-beneficio de Napa! Eu simplesmente amo o lugar...comida deliciosa, cara de vinho gigante e a carne deles é de chorar de boa! Experimentem o Baby Back Ribs!

Bottega - um restaurante bem famoso da região, onde o notório chef Michael Chiarello praticamente inventou o wine country chic. É um local movimentado, com iluminação fraca e uma atmosfera relaxante. A paleta de cores mediterrâneas do restaurante, os lustres de vidro importados de Murano e as lareiras dentro e fora dão o tom para o cardápio sazonal da culinária italiana da Califórnia.

Bouchon Baker - imperdível a visita! Aproveitem para tomar um café da tarde por lá. Os doces e os pães é para levar qualquer um à loucura!


Pertinho, uns 10 km a mais voces pela estrada chegam em Santa helena, outro encanto de cidade! Segue abaixo algumas dicas para conhecer nessa preciosidade de cidade:

The Restaurant at Meadwood - um dos restaurantes mais lindos da região, eles fazem aquele estilo menu degustação. Se tiverem afim de investir, o menu básico saí 90 dólares por pessoa, mas dizem que é indescritível a experiência. Bom fazer reserva no site. 

Farmstead ai Long Meadow Ranch - Este lugar tem um restaurante e uma adega. O restaurante tem teto alto de celeiro, cabines de couro marrom, uma cozinha aberta e varanda térrea com lareira e vista dos jardins da fazenda. O cardápio concentra-se na carne de rebanho - bifes, almôndegas, bolo de carne, tartare de carne e muito mais. No período da manhã, o restaurante oferece café, donuts, sanduíches para café da manhã. Não perca seus mini-sanduíches de presunto, com presunto salgado em biscoitos recheados com geléia de pimenta.

Gott's Roadside - se vocês quiserem uma experiência bem americana, bem drive in, vocês precisam conhecer esse lugar! Este lugar ao ar livre é famoso pelo hamburguer. As mesas de piquenique deixa tudo bem informal, mas a comida é boa. Bom para almoçar.  Ele também tem uma longa lista de cervejas de pressão, e, para que você não se esqueça que você está em Napa, mais vinhos a copo e meia garrafa do que a maioria dos outros mergulhos na estrada.

As vinícolas de Santa Helena para visitar quem indico:

Beringer - a vinícola mais antiga em operação contínua em Napa Valley, com uma tradição de vinificação que remonta a mais de 140 anos. Beringer foi a primeira vinícola do vale a oferecer passeios públicos e permanece no topo da lista de lugares para visitar e provar. Visite a icónica mansão de Rhine House e desfrute dos requintados vitrais e da arquitectura histórica enquanto prova os vinhos Reserva e Single Vineyard.

V. Sattui Winery - vinícola  famosa por seu agitado mercado italiano, com mais de 200 queijos, salames caseiros e pães assados no local. Sanduíches, saladas e outros alimentos artesanais são feitos diariamente na sua própria cozinha. Os visitantes podem provar vinhos em uma variedade de locais e desfrutar de passeios diários guiados e ainda tem piquenique ao ar livre em seus amplos jardins sombreados.

 

 Dia 25

Hoje é dia de pegar estrada até Monterey. Essa viagem deve durar perto de 2 horas. Aproveite para sair cedo, assim voces podem aproveitar bem a estrada que é linda. Aconselho fazer o check in no Comfort Inn e já se encaminhar para o Cannery Row, a região mais bacana de Monterey e onde também está localizado o Monterey Bay Aquarium. Lá vocês vão encontrar lojinhas lindas, restaurantes maravilhosos e oceano Pacífico para admirar! 

Eu aconselho nessa tarde almoçar e passear por essa região. Ainda que meio “turista”, vocês podem almoçar no Bubba Gump Shrimp Co., uma rede de frutos do mar, já que o restaurante fica ao lado do aquário.Esse restaurante foi criado com inspiração no filme Forrest Gump. A comida não tem nada demias, mas vale pela farra. Endereço: 720 Cannery Row.

Depois do almoço meu conselho é pegar a 17 miles, uma das estradas mais bonitas do mundo. Como o nome já diz são 17 milhas de extensão. É uma das alternativas para se chegar em Carmel. Esse passeio demora quase uma hora e meia para percorrer por que não tem como passar por tanto lugar lindo e não parar.  Um dos maiores atrativos é o “The Lone Cypress”, um cipestre solitário que é um dos grandes símbolos da Califórnia. 

Para chegar na entrada onde começa a 17 miles: saindo de Monterey, você deve pegar  a Sunset Drive e ir percorrendo a costa até que vai se deparar com uma portaria. É aqui que vc paga o pedágio de $ 9,95 ganha um mapa e começa sua viagem por uma paisagem como nenhuma outra. É só seguir a faixa vermelha no chão e acompanhar no mapa os principais pontos da rota.

No final do dia, depois de passear pela 17 miles, minha sugestão é ir de carro até Carmel para conhecer o centrinho da cidade e ver o pôr do sol na praia. Aproveitaria também para jantar no própria cidade! 

Indico dois restaurantes que conheço e aprovo:

http://chefpepe.com/restaurants/little-napoli/ ( italiano maravilhoso e imperdível! O Panna Cota deles é de chorar de bom)

http://www.casanovarestaurant.com/ ( esse restaurante é um charme!  a comida internacional é deliciosa! )

A essa altura do campeonato vocês estarão super cansados. Tentem dormir cedo para descansar para o dia seguinte que vem mais estrada por ai...

 

Dia 26 

Hoje é dia de descer até Solvang, e lembre-se, esse é momento mais lindo de toda a estrada, o que eu chamo da jóia rara do Big Sur.

Após o belo café da manhã e check out em Monterey é hora de começar a descer pela estrada até Solvang ( que são 330 km de estrada curvilinea ou seja umas 4h30 horas de estrada).

Nesse dia o objetivo é viajar sem pressa, só admirando a natureza que vem pela frente. Logo na saida de Monterey , depois de uns 40 km ( as placas já começam a mostrar ) voces começarão a entrar no Big Sur, que é uma área de preservação ambiental. Alguns lugares nesse trajeto que são lindos de conhecer:

VISITAR A PFEIFFER BEACH - quando entrar no Big Sur que é a estrada chamada Cabrillo Highway precisa prestar atenção nas placas porque para pegar a estradinha para o Pfeiffer Beach não é tão simples. Se você estiver com GPS (o que é ótimo) coloque o endereço Sycamore Canyon Rd. No mapa que fiz para vocês tem o caminho. O lugar é impressionante, com uma praia linda, normalmente sem muitas pessoas e com uma rocha no meio do mar. mando uma foto para vocês verem...
ALMOÇAR NO NEPHENTE - É um lugar muito especial, que você pode tomar um café ou mesmo almoçar ( já que existe um restaurante e um cafe no mesmo lugar ) de frente para o Pacífico. Clique AQUI pra ver o site do lugar.
VISITAR A JULIA PFEIFFER BURNS STATE PARK - Aqui também tem outro ponto para parar e observar a magnitude do Big Sur. Você precisa estacionar no Parque, atravessar a rodovia e seguir por umatrilha até dar de cara com uma das praias mais lindas do lugar também. Se você seguir o fluxo das pessoas, você vai achar o lugar rapidinho. Segue a foto com a paisagem do lugar. Um deleite para os olhos. 
Obs - Esse três passeios acima  estão bem próximos um do outro, questão de meia hora aproximadamente e onde fica a melhor parte do Big Sur. Depois desses três lugares, voces comecarão a ver na estrada um desvio para pegar a estrada 101 porque ano passado teve uma queda de barreira na highway 1 perto da cidade de Gorda e ainda eles não terminaram as obras por lá. Mas é só seguir as placas que não tem como se perder. Provavelmente vocês devem chegar no hotel em Solvang no final de tarde, ainda dá tempo de conhecer o centrinho para jantar e depois descansar.
 
Solvang é a capital dinamarquesa na Califórnia! Tudo por lá, desde a arquitetura, artesanato e culinária nos remete à alguma uma aldeia no interior de algum país nórdico. Eles são famosos por suas padarias! Tem que conhecer e provar, nem que seja um biscoito! Algumas padarias famosas, perfeitas para tomar um café da manhã ou um café da tarde:
Olsen's Danish Village - um clássico na cidade!
Mortensen's Bakery - outra padaria clássica no centrinho da cidade! Vale a pena dar  uma olhada!
Se quiserem uma pizza hoje, não deixem de provar a Tower Pizza! É um lugar simples com com uma pizza saborosa e barata
 
Se quiserem algo mais refinado, com várias opções de vinho no carpádio, eu aconselho dois restaurantes:
Actor's Corner Café - um café com cozinha mais internacional. Tem desde massas, passando por sanduiches e pratos mais elaborados. 
The Red Vicking Restaurant - esse restaurante é um típico dinamarquês! Se vocês gostam, vai ser um prato cheio: chucrute, linguiça de porco, repolho roxo, purê de macã, entre outras iguarias!
 
Dia 27
Hoje é dia de pegar estrada de novo e seguir até Santa Monica, bem ao sul de Los Angeles. Nesse trajeto vocês vão percorrer 205 km até chegar no hotel. Pela manhã, se por um acaso na noite anterior, vocês não tiveram tempo de passear direito por Solvang, façam isso hoje pela manhã. 
Se vocês quiserem fazer compras, esse é o momento! Aqui nessa estrada vocês passarão pelo Camarillo Outlet, com mais de 160 lojas com quase todas as marcas que vocês podem imaginar. Aqui não tem pressa o dia porque vocês só precisam estar no hotel em Santa Monica para descansar.  
Clique AQUI para ver o trajeto que voces farão na estrada desde Monterey até Santa Monica.
 
Dia 28 

Que tal começar os trabalhos visitando o  Pier de Santa Monica e almoçando por lá mesmo? Hoje é dia de conhecer o maior e mais famoso skatepark do mundo que fica em Venice Beach.

Endereço do Skatepark

http://www.veniceskatepark.com/

Endereço do Píer

200 Santa Monica Pier, Suite A
Santa Monica, CA 90401

O pier existe desde 1909 e a principio sua finalidade era tão somente camuflar o esgoto da cidade. Porém, com o Pacific Park (o parque de diversões), ele desde sempre teve uma função recreativa. Uma outra curiosidade do píer é justamente ele ser o ponto final da famosa Rota 66 que atravessa nove estados dos Estados Unidos, vindo desde Chicago e perfazendo o total de 3.755km. Não deixem de tirar a clássica foto embaixo dos pilares do píer.

A partir daqui tem coisas para se conhecer em todas as direções, o único compromisso é estar em um lugar legal para ver o pôr do sol. Sendo assim, vamos começar conhecendo o que tem à direita do píer (ou ao sul de Santa Monica, para ser mais exata): Venice e Marina Del Rey.

Há duas opções para se chegar lá, pedalando ou de carro. A pedalada é de aproximadamente 30 minutos para ir e mais 30 minutos para voltar, num ritmo devagar. O caminho pela orla é agradabilíssimo, com vários parquinhos públicos no caminho, pessoas de patins, skates, enfim, o estilo leve californiano de se levar a vida. Vocês facilmente verão diversas barraquinhas de aluguel de bicicleta no calçadão.

Caso achem mais cômodo ir de carro dirijam 15 minutos até Marina Del Rey, que tem o maior porto do mundo para pequenas embarcações. Reparem que a maioria das casas é comprometida com elementos de sustentabilidade e energia solar.

A 5 minutos de carro dali está Dell Avenue, rua de Venice que ainda possui algum dos canais que fizeram a cidade ter o mesmo nome da cidade italiana. Tudo isso partiu da ideia do magnata americano Abbot Kinney, que fundou a cidade em 1905 como uma versão americana de Veneza. Ele construiu um sistema de canais e importou gôndolas e gondoleiros para navegar pelos cursos d’água. Porém, por conta das marés, a cidade sofreu inúmeros problemas com o esgoto, tendo sido a grande parte dos canais aterrada.

Vamos falar melhor sobre Venice, que é um lugar polêmico. A cidade desde sempre atraiu muitos artistas. Hoje é um lugar meio caótico, com muitos artistas de rua tentando encontrar seu lugar ao sol através de performances feitas na “ocean front walk” para ganhar alguns trocados. Quem vem até Santa Monica geralmente vai até Venice para conhecê-la e é aí que as opiniões se dividem. Tem gente que acha o lugar o maior barato, com esse estilo descontraído e cool. Para outros, Venice tem um aspecto meio “trash” e decadente. 

Reparem que há academias na praia, tanto que existe a Mucles Beach. Era por aqui que Arnold Schwarzenegger treinava antes de ficar famoso.

O ponto mais legal de Venice é a Abbot Kinney Blvd., cheia de galerias de arte, lojas transadas e moda vintage. Dizem que é muito legal ficar aqui no final de tarde e depois emendar num jantarzinho.

Imagino que vocês já estejam com fome, então minha dica é irem, de carro ou de bicicleta, até o restaurante Huckleberry. A proposta é simples, eles servem saladas e sanduíches, mas o restaurante é super bem recomendado. http://www.huckleberrycafe.com. Endereço: 1014 Wilshire Bvld.

Se houver tempo e disposição, sigam pela Bike Path (ciclovia) na direção oposta à Venice. O visual é lindo! Quando a ciclovia acabar, saibam que chegaram a Malibu, a praia do famoso seriado Baywatch em que Pamela Anderson corria pelas areias brancas com seu maiô vermelho. Ela não está mais por aqui, mas dizem que os golfinhos todos os dias dão as caras.

Já de noite, acho que vale curtir as atrações do Pacific Park até a hora do jantar que que pode ser na Third Street Promenade.

Endereço da Third Street Promenade:

1351 3rd Street Promenade, Santa Monica, CA 90401

De novo por essas bandas, não deixem de conhecer o Santa Monica Place, shopping no quarteirão de trás da praia.

Endereço do Santa Mônica Place:

395 Santa Monica Place, Santa Monica, CA 90401

Para jantar eu aconselho dois restaurantes com vistas bem legais:

http://www.shorehotel.com/Eat/Blue-Plate-Taco ( fica de frente para o Píer de Santa Mônica e a comida é deliciosa )

http://www.geoffreysmalibu.com/ ( em Malibu com umas das vistas mais lindas da praia. É bom reservar com antecedência no open table )

 

Dia 29 e 30

Hoje é dia de pegar estrada para San Diego. A viagem deve durar aproximadamente 3 horas desde Santa Monica. 
San Diego é uma cidade muito simpática, que dá para sentir bem o verdadeiro clima do sul da Califórnia, aquele estilo californiano de viver a vida, com muitas bikes, skates pelas ruas. 
Como voces terão 2 dias na cidade, deixarei aqui algumas sugestões e voces podem dividir conforme achar necessário e com o tempo disponível também.
Minha sugestão para o primeiro dia é conhecer uma das áreas mais bacana: La Jolla com os desfiladeiros caindo para o mar. Programem-se para dar uma parada em La Jolla Cove Beach, uma praia que bomba no verão, considerada como uma das melhores da Califórnia. Ela fica em uma área submarina preservada, aberta a mergulho com tanque e snorkel.
Outra praia bacana de conhecer é a famosa PB, que todos chamam de Pacific Beach que é um outro bairro super surf. O negócio por aqui é estacionar o carro e andar pela beirada do mar, almoçar em algum rstaurante a beira-mar. De tarde dá para conhecer o centro de San Diego ( cheio de prédios, mas bonitos) . San Diego é total para relaxar, tem praias lindas, caminhadas para fazer, pôr do sol alucinante, estilo praia surf total. 
 

Sugiro nesse dia ( se der tempo ) ir para o Balboa Park, onde dentre diversas atrações, encontra-se o San Diego Zoo, um dos zoológicos mais famosos do mundo, com cerca de 4.000 espécies. A melhor maneira de conhecer o zoo é pegar um trem que dá a volta no parque com 35 minutos de duração com explicações em inglês. Há ainda o skyfari, um bondinho aéreo que mostra a parte sul do zoológico. Depois dessa visão geral, os visitantes podem ver de perto seus animais preferidos seguindo as trilhas e as rampas rolantes.

Como eu disse acima, o zoológico é somente uma das atrações do Balboa Park, mas é grande o suficiente para que vocês fiquem toda a tarde por lá. Porém, saibam que, se houver interesse, vocês podem visitar também o San Diego Museum of Man (sobre as origens da humanidade, com objetos do Egito antigo e dos índios americanos), o Air and Space Museum (museu dedicação à aviação, com mais de 60 modelos de aeronaves e veículos espaciais), o San Diego Natural History Museum (bem menor do que o de NY e Londres), entre outros atrativos do parque.

O zoológico só fecha às 20h, mas acredito que antes disso vocês já tenham terminado a visita.

Outro lugar bacana para conhecer é o Hotel Del Coronaro (1500 Orange Avenue) que é super tradicional na cidade. O hotel foi inaugurado em 1888 e virou Marco Histórico Nacional em 1977. Vários presidentes americanos e estrelas de Hollywood já se hospedaram aqui, tendo o hotel sido, inclusive, cenário de vários filmes, como o clássico “Quanto Mais Quente Melhor”, com Marilyn Monroe. Não deixem de visitar a Crown Room onde acontece muitas festas. Seu teto abaulado com sustentação de madeira não leva um prego sequer!

Se quiserem  vocês podem comer no próprio hotel, que tem um restaurante mais informal chamado Sheerwater.

Se vocês ainda tiverem fôlego, não deixem de passear pelo bairro Gaslamp Quarter, o “coração de San Diego”. A região que antigamente era antro de bordéis, casas de jogos e bares, saiu completamente da decadência e hoje é um lugar agradabilíssimo para se passear à noite e jantar, com seus lindos prédios históricos. Uma curiosidade é que o nome do bairro faz referência às antigas lamparinas de gás que iluminam as ruas. Algumas dicas de restaurantes pelas redondezas:

Croce’s Restaurant & Jazz Bar  comida super bem recomendada. com apresentações ao vivo de jazz no restaurante. http://www.croces.com/. Endereço: 802, 5th Av. Tel: +1 619 233 4355.

Las Hadas Bar & Grill – há diversos restaurantes mexicanos em San Diego, já que a cidade faz fronteira com Tijuana, que já é no México. Esse restaurante serve deliciosos tacos. http://www.lashadasgrillsd.com/. Endereço: 558, 4th Av. Tel: +1 619 232 1720.

Escape Fish Bar  para os amantes de frutos do mar. http://www.escapefishbar.com/. Endereço: 738, 5th Av.Tel: +1 619 702 9200.

Bice Ristorante  rede de restaurantes espalhados por algumas cidades do mundo. Um dos melhores italianos da cidade. http://bicesandiego.com/. Endereço: 420 Island Ave (beetween 4th and 5th). Tel: +1 619 239 2423. 

A pista de skate mais bacana de San Diego:

Linda Vista Skate Park ( parque novinho !! incrivel )

Bill and Maxine Wilson Skate Park

 

 Dia 31

Dia de pegar estrada de volta a LA, mas agora voces ficarão hospedados em Hollywood Hills. Como voces devem ter umas 3 horas de estrada, aproveitem a tarde para conhecer o Griffith Observatorio.

Vocês estão na segunda maior cidade dos Estados Unidos, super populosa e a mais motorizada do país! Los Angeles é famosa pelos seus engarrafamentos monumentais. Há que se ter paciência...Peguem o carro e dirijam até o Griffith Park. Trata-se do maior parque municipal dos Estados Unidos e que fica no topo das montanhas que circundam Los Angeles.

Dentro do parque está o Griffith Observatory, que abriga o museu da astronomia e também o planetário. Daqui a vista da cidade é incrível: de um lado a cidade de Los Angeles e de outro Hollywood Hills. 

Aliás, com uma câmera poderosa, daqui vocês conseguem tirar uma boa foto do famoso letreiro de Hollywood. Este marco foi criado em 1921 como peça publicitária e acabou ficando famoso por aparecer em diversos filmes.

Sigam de carro até a região de Hollywood, lugar celebrado pela indústria cinematográfica americana. Há muito tempo as antigas plantações de laranja deram lugar aos holofotes de Hollywood. Muitos dizem que é um programa de índio, mas para quem ainda não conhece, acho que tem que ir nem que seja para depois poder falar mal com propriedade! O caminho é pela famosa Sunset Boulevard.

Endereço do Griffith Observatory:

2800 East Observatory Road, Los Angeles, CA 90027

Já a pé, vejam a Calçada da Fama cheia de estrelas no chão com os nomes dos artistas, bem como o Grauman’s Chinese Theater, que no seu pátio tem as mãos, os pés e os autógrafos das estrelas de Hollywood gravados no cimento. Se acharem que pode ser divertido e que estão bem de tempo, aqui ao lado do Grauman’s Chinese Theater ficam três atrações interessantes: o museu de cêra Madame Tussaud’s, o Hollywood Guinness World Record Museum e o Ripley’s Believe it or Not. Mas, sinceramente, só os visitem se realmente for cedo ainda, porque há outras coisas importantes a se fazer hoje.

Endereço do Grauman's Theater:

Hollywood & Highland, 6925 Hollywood Boulevard, Hollywood, CA 90028

Atualmente a cerimônia de entrega do Oscar acontece no Kodak Theater, que também fica aqui pertinho e vocês podem dar uma olhada onde o famoso tapete vermelho é estendido. Depois aconselho seguir até Beverly Hills  uma cidade independente de Los Angeles, com legislação própria. É aqui que tudo acontece! São várias lojas e restaurantes, frequentados inclusive pelas estrelas de cinema. 

Endereço do Kodak Theater:

Hollywood & Highland, 6801 Hollywood Boulevard, Hollywood, CA 90028

Há por aqui um passeio de ônibus para conhecer as casas das estrelas de cinema (“Movie Star’s Homes Tour”), ainda que a maioria dos famosos já tenha se mudado daqui. Não sei se dá tempo de ir, mas saibam que é uma das atrações bastante popular. 

Que tal  bater perna pela charmosa Rodeo Drive, com suas lojas elegantérrimas. Será que vocês vão cruzar com alguma celebridade por aqui? Além de andar pela N Rodeo Drive procurem andar em direção à Robertson Blvd, rua bem bacana com várias lojas legais (BCBG, Paul & Joe, Zimmermann, Kitson Kids, etc).

 

Restaurantes bem bacanas de conhecer:

Benihana em Beverly Hills - eles preparam a comida em uma grande chapa quente e fazem vários malabarismos e as crianças ficam fascinadas! Sempre que vem familia do Brasil me visitar eles pedem para ir ao Benihana! E a comida é divina! Se gostarem bastante dá para repetir a dose em San Francisco também.

Endereço - 38 N. La Cienega Blvd. Beverly Hills, CA 90211

Fogo de Chão em Beverly Hills - muitas pessoas me pedem uma churrascaria quando estão nos Estados Unidos. Não sei se vocês são tão fãs assim, mas deixo aqui o endereço de qualquer maneira ok?! No almoço sai 36 dólares e no jantar 61 dólares por pessoa.

Endereço -133 N. La Cienega Blvd., Beverly Hills

Mercado em Hollywood - um restaurante mexicano que abre só para o jantar. O lugar é lindo, bem colorido e a comida deliciosa!

Endereço 3413 Cahuenga Blvd. West, Los Angeles, California 90068

 

Dia 1

Hoje eu dedicaria o dia para conhecer o parque mais legal de LA, a Universal Studio. Se voces curtem cinema, vai ser inesquecivel.

O bacana é que você verá todas as simulações que acontecem no cinema, bem na sua cara. Desde incêndios, terremotos e muito mais. Vale cada centavo. Tem um tour pelo parque que você anda pelas as instalações dos filmes do passado e os atuais. Para comprar os tickets, clique AQUI. Segue uma foto! Hoje vocês podem passar o dia todo na Universal!

 

Dia 2

Para finalizar o último dia em Los Angeles eu tenho uma sugestão pela manhã: ir no Getty Center, um museu de arte moderna incrível de LA. Eu considero imperdível! O lugar é lindo, com um jardim maravilhoso e muita arte! Segue uma foto!

A tarde deixo livre para voces arrumarem as malas, devolverem o carro porque o voo sai as 22 horas. Bom estar no aeroporto as 19 horas.

Bom retorno Tania querida,espero que voces aproveitem muito a viagem!